Opinião

Tomar TV. Três anos a remar contra a corrente (Opinião)

Flávio Nunes. “Hoje, o canal de todos os tomarenses completa três anos de vida.”

Nota: Este artigo foi originalmente publicado aqui.

Lembro-me como se fosse hoje, mas foi há três anos. Era agosto e estava sol. E nós éramos quatro: Tomás, Ricardo, Sérgio e eu. As ideias existiam. A vontade e o tempo, também. “Porque não fazemos um canal de televisão?” O desafio estava lançado: nesse dia 2 de agosto, nascia a Tomar TV. Mal sabíamos nós a dimensão que o projeto viria a ganhar.

Hoje, o canal de todos os tomarenses completa três anos de vida. Três anos de trabalho voluntário, três anos de dedicação. Mas, sobretudo, três anos de aprendizagem, que muito têm valido a toda a equipa, tanto ao nível profissional como pessoal. Três anos depois, somos já cerca de 50 elementos. E não nos consideramos colegas: primeiro, somos amigos. Apaixonados por televisão, por informação, por divertimento ou por estarmos uns com os outros. Dispostos a sacrificar (muito) tempo a troco de quase nada.

E porquê? Porque gostamos da adrenalina antes de um direto. Porque deliramos com o produto final. Porque nos esforçamos pela perfeição. Porque nos debatemos pela originalidade. E porque nos dá gozo. Mas, acima de tudo, pelos milhões que já nos seguem, pelos inúmeros comentários que nos enviam e por cada pessoa que nos conhece, vê e gosta. Quem sabe se não inspirámos já outros projetos, outros jovens — ou mesmo a própria concorrência, certamente.

Numa palavra, é a paixão. É ela a força motora de uma equipa como a nossa. Somos a prova de que não são precisos milhões de euros para se chegar longe. E as circunstâncias dão-nos razão: é possível fazer um projeto com uma boa equipa e sem dinheiro; mas um projeto com muito dinheiro e sem uma equipa sólida não tem como ir longe.

Quando a Tomar TV surgiu em 2013, a conjuntura era muito diferente. O panorama da comunicação social, em geral, estava estagnado. Poucos jornais apostavam no online e, ao nível local, na cidade de Tomar, ainda se resistia em olhar para a internet como canal de distribuição de notícias — sim, resistir, no sentido literal do verbo.

Começavam já a aparecer alguns focos de inovação na Blogosfera, é certo. Mas arrisco dizer que a Tomar TV, ainda assim, desempenhou um papel importante ao inovar, em contexto local, na forma como se consumia informação. Como? Mostrando que era possível fazer mais, melhor, diferente. Puxando a concorrência para outro nível. Obrigando à exploração de novos meios e agitando um setor que, tradicionalmente, tem tendência a se acomodar.

Fizemo-lo com suor, mas com gosto e determinação. Sempre cientes do risco e convictos de que os tomarenses mereciam outra abordagem, outro prisma. Somos nativos digitais. E o facto de termos sido pioneiros em tanta coisa é a prova disso: fomos os primeiros a usar drones (obrigado, Orlando!) e a integrar regularmente imagens aéreas nas nossas produções, fomos também os primeiros a adotar os Instant Articles na nossa página do Facebook, bem como a transmitir vídeo em direto nessa mesma plataforma.

São apenas alguns exemplos, mas não há melhor prova do valor desta equipa do que a audiência que construímos em três anos. É que fomos ainda os primeiros a alcançar um milhão de visualizações nos nossos vídeos, 40 mil seguidores na nossa página e mil seguidores no Instagram. Além disso, todos os meses, mais de 100 mil visitantes únicos entram no nosso site, oriundos de mais de 70 países diferentes. Queriam saber o que nos move? Ora aí têm.

Um aniversário é sempre uma ótima altura para balanços. Aproveito para fazer o meu: numa frase, foram três anos a remar contra a corrente. Muitos tentaram calar-nos, silenciar-nos. Até fomos alvo de tentativas de descredibilização por parte dos mesmos que, regularmente, nos tentaram imitar ou copiar. No primeiro caso, defendemo-nos sempre, com a verdade do nosso lado. No segundo, batemos o pé.

Este ano foi muito importante. Foi o ano em que nos tornámos, definitivamente, um órgão de comunicação social (on paper, porque em nada isso nos mudou) e em que nos fixámos na região, para frustração dos que veem em nós um alvo a abater. Para o próximo ano, esperamos crescer — ainda há espaço para isso. E esperamos consolidar-nos ainda mais como um canal de referência para todos os tomarenses. Sem exceções.

A todos aí desse lado, o meu muito obrigado. Estamos abertos a dicas, sugestões, oportunidades. E estamos à distância de um clique, aqui. Quanto à equipa, vocês são os enormes — os maiores! E sabem bem disso. Continuemos então: vamos juntos, vamos longe.

Flávio Nunes
Diretor-Geral da Tomar TV

Flávio Nunes
Flávio Nunes
Jornalista, diretor-geral da Tomar TV. Editor e colunista.
http://tomartv.com

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *