Economia

Tomar paga 17.800 euros por filmes promocionais da nova Várzea Grande

Empresa de Lisboa produzirá “conteúdos media complementares” ao projeto de requalificação do espaço, usando drones e modelos 3D.

A Câmara Municipal de Tomar mandou produzir “filmes promocionais” com quatro a seis minutos como complemento ao projeto de requalificação da Várzea Grande, o terreno em frente ao tribunal de Tomar que serve de estacionamento e que deverá ser alvo de obras ainda este ano. Para tal, a autarquia contratou por ajuste direto uma empresa especializada em conteúdos gráficos pela quantia de 17.800 euros, de acordo com o contrato publicado.

A empresa contratada é a 3D Helps-Conteúdos Gráficos e Visualização e o contrato é designado como “aquisição de serviços para a conceção, produção e apresentação de conteúdos media complementares” ao projeto em causa. Desde já, a empresa terá a seu cargo o desenvolvimento de modelos tridimensionais da Várzea Grande e da “zona envolvente”, nomeadamente o “estacionamento adjacente”.

Depois, a 3D Helps terá de produzir “várias imagens” de oito perspetivas, em alta resolução, que deverão ilustrar os “pontos notáveis do projeto”, lê-se no contrato. Na terceira fase, a empresa deverá proceder ao “levantamento topográfico e vídeo da zona” recorrendo a drones, isto é, os conhecidos aparelhos voadores não tripulados e controlados à distância, indica o documento assinado pelos gestores da empresa e pela presidente da Câmara, Anabela Freitas.

O contrato prevê, por fim, a “gravação e tratamento sonoro” da locução para os vídeos e a “produção de filme” consistirá na “produção e realização de filmes promocionais com duração entre quatro e seis minutos”, bem como das animações gráficas para o mesmo.

A requalificação da Várzea Grande teve um primeiro avanço no início deste ano, a 25 de janeiro, quando a Câmara Municipal de Tomar contratou o Gabinete Lourenço Gomes, de Tomar, para a elaboração do projeto. Na altura, o contrato foi celebrado por ajuste direto pelo valor de 28.000 euros e tinha como prazo de execução 85 dias, aproximadamente três meses.

Findo já esse período, a Tomar TV remeteu agora um conjunto de questões à Câmara Municipal acerca do projeto e deste novo desenvolvimento. Sobre a escolha da empresa, a presidente Anabela Freitas explicou:  “A empresa 3D-Helps, Conteúdos Gráficos e visualização, Lda., foi contratada por ajuste direto com convite a uma empresa. A escolha prendeu-se com o fato da empresa ter vasta experiência na conceção no tipo de produto contratado.”

“O projeto de requalificação da Várzea Grande obriga a um período de discussão publica antes do inicio do procedimento de empreitada. Tratando-se de um espaço marcante para a cidade de Tomar, e porque pretendemos que a discussão pública seja o mais participada possível, foi entendido que durante a mesma esteja disponível um meio multimédia para que todos percebam todas as componentes do processo. Assim, não se trata de um filme promocional”, indicou.

E concluiu: “O pré projeto foi já apresentado pelo gabinete contratado, tendo sido já aprovado em reunião de câmara. Encontra-se na fase de recolha de pareceres obrigatórios, nomeadamente DGPC e afinações no projeto de forma a acolher os referidos pareceres. Após esta fase estará em condições de ser presente a reunião de câmara para inicio do período de discussão publica.”

Imagem por Google. Notícia atualizada a 26/07/2017 com as respostas da Câmara Municipal de Tomar.

Flávio Nunes
Flávio Nunes
Jornalista, diretor-geral e co-fundador da Tomar TV.
http://tomartv.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *