Política

Autárquicas: Este domingo os tomarenses escolhem o novo Presidente da Câmara

Domingo será o dia dos tomarenses escolherem os representantes locais. Seis candidatos concorrem à Câmara Municipal mas apenas um pode vencer.

Anabela Freitas, José Delgado, Bruno Graça, Luís Santos, Nuno Ribeiro ou Américo Costa. Este domingo os tomarenses escolhem o novo Presidente da Câmara Municipal de Tomar. No dia 1 de outubro os tomarenses serão chamados às urnas para eleger os representantes locais.

Conheça aqui os seis candidatos:

Anabela Freitas (Partido Socialista):
Tem 50 anos e foi eleita Presidente da Câmara Municipal de Tomar em 2013 quando concorria pela primeira vez. O Partido Socialista renovou caras e conquistou a autarquia depois de mais de 15 anos de gestão do PSD. Anabela Freitas não obteve maioria absoluta e recorreu ao apoio da CDU (PCP+PEV), com quem formou coligação. Os dois partidos elegeram quatro vereadores  (Anabela Freitas, Hugo Cristóvão, Bruno Graça e Rui Serrano/Sara Costa).

Enquanto autarca, o mandado ficou marcado por várias polémicas como o afastamento do vereador e vice-Presidente Rui Serrano (alegadamente por desacordos com a maioria) bem como os vários momentos de tensão com a CDU e com os partidos da oposição.

Para trás, ficou trabalho feito como a significativa melhoria do saldo financeiro do município, com especial destaque para a diminuição do passivo camarário de 36,7 milhões de euros para 24,3 milhões. Foi a primeira mulher a ocupar o lugar de autarca do concelho tomarense e concorre novamente para concretizar os projetos que o PS tem para o concelho depois de ter “arrumado a casa”, indica.

O movimento “Independentes por Tomar”, extinto há poucas semanas e encabeçado pelo vereador Pedro Marques, associou-se à candidatura socialista, uma decisão considerada polémica uma vez que Pedro Marques garantiu várias vezes ao longo dos últimos quatros anos a sua firme oposição ao PS.

 

José Delgado (Partido Social-Democrata)
Tem 56 anos e concorre pela primeira vez à autarquia. Inicialmente era o segundo nome da lista do PSD. No entanto, devido à desistência de Luís Boavida por motivos de saúde, a concelhia local decidiu que concorreria como cabeça de lista.

É o atual líder da bancada social-democrata na Assembleia Municipal, Presidente do conselho diretivo da secção regional sul da Ordem dos Engenheiros Técnicos e é Mestre em engenharia civil. É também professor no Instituto Superior de Engenharia de Coimbra.

Concorre na tentativa de devolver à direita a governação na Câmara Municipal. Como candidato, sucede a Carlos Carrão (ex-presidente) que foi derrotado por Anabela Freitas em 2013.

Nesse ano, o PSD elegeu dois vereadores (João Tenreiro e António Jorge/Beatriz Schulz), tendo sido o principal derrotado no sufrágio.

 

Bruno Graça (Coligação Democrática Unitária)
Tem 70 anos, é o atual vereador da CDU (PCP+PEV) e detém os pelouros dos mercados e saúde e concorre mais uma vez para o cargo de Presidente da Câmara Municipal. Em 2013, aceitou o convite de Anabela Freitas para formar coligação com o PS de forma a obter maioria absoluta no executivo camarário.

Inserido num mandato em coligação, as suas posições nem sempre foram coerentes com as da autarca socialista. Foi responsável, em 2016, pela reabertura do mercado municipal de Tomar, seis anos depois de ter sido encerrado pela ASAE (ainda no mandato de António Paiva – PSD)

Em 2017, Bruno Graça tem como objetivo duplicar o número de votos do partido que representa, de forma a poder eleger mais um vereador.

 

Luís Santos (Bloco de Esquerda)
É enfermeiro em Ferreira do Zêzere, membro da assembleia da Junta de Freguesia de Santa Maria dos Olivais e concorre pela primeira vez à Câmara Municipal de Tomar pelo Bloco de Esquerda.

Luís Santos é licenciado em Enfermagem e Medicina Tradicional Chinesa e é enfermeiro no Centro de Saúde de Ferreira do Zêzere. É filho de Luís Santos, antigo mordomo da Festa dos Tabuleiros . Durante a campanha disse: “Estamos a assustar o poder instituído. Isso só nos dá mais força para lutarmos contra ele.”

 

Nuno Ribeiro (Parido Popular)
Tem 45 anos, é arqueólogo, historiador e professor. Ocupa neste momento o cargo de Presidente da concelhia local do CDS-PP. Concorre com a difícil tarefa de dar um novo fôlego ao partido pelo qual concorre. Em 2013, o CDS sofreu uma pesada derrota nas eleições autárquicas quando foi o partido menos votado. Ficou atrás dos Independentes por Tomar (Pedro Marques), do Bloco de Esquerda (Rui Coutinho) e do Movimento Partido da Terra (Flávio Nunes). Nesse ano, Ivo Querido Santos concorria pelo partido e terminou em último lugar, com apenas 560 votos.

Nuno Ribeiro concorre “por Tomar”, pois “o mais importante são as pessoas.”

 

Américo Costa (Partido Trabalhista Português)
Apresenta-se como “técnico superior ambiental”, comerciante há vários anos no centro histórico e é líder do grupo ambientalista ‘Aqua Tomar’. Américo Costa candidata-se pela primeira vez à Câmara Municipal de Tomar com o apoio do Partido Trabalhista Português.

Residente na zona histórica, foi um dos cidadãos tomarenses que mais presenças teve nas reuniões públicas do executivo camarário. É conhecido pela sua dedicação e preocupação com as questões ambientais e foi um dos principais defensores do rio Nabão dos últimos quatro anos.

Com a sua candidatura, pretende “combater os burocratas que estão instalados na câmara” e diz que “políticos e fraldas devem ser trocados de tempos em tempos pelos mesmos motivos”.

 

Notas de redação:
#1 A ordem de apresentação dos seis candidatos foi escolhida conforme o resultado nas eleições autárquicas de 2013 sendo que, por decisão editorial da Tomar TV, a candidatura do PTP (Américo Costa) é apresentada em último lugar.
#2 Incumbe-nos, por razões de transparência, o dever de esclarecer que o nome de Flávio Nunes já não está associado ao Movimento Partido da Terra, pelo qual concorreu em 2013. Flávio Nunes é o atual diretor-geral da Tomar TV e não concorre por nenhum partido ou movimento partidário.
#3 Regida pelos valores da independência e isenção, a direção de Informação da Tomar TV aproveita igualmente para esclarecer que não está, de forma alguma, associada a nenhuma campanha política e, dessa forma, deseja boa sorte a todas as candidaturas à Câmara Municipal de Tomar, bem como a todas que concorrem às Juntas de Freguesia do concelho.

Tomar TV
Tomar TV
Redação da Tomar TV.
http://www.tomartv.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *