Economia Regiões

Governo estuda portagens mais baratas no interior do país

Portagens ficaram mais caras no início do ano, mas preços mais baixos no interior do país é uma medida em cima da mesa, admitiu o Governo.

O Governo está a avaliar a possibilidade de reduzir os preços das portagens no interior do país, uma medida que, a avançar, poderá beneficiar os cidadãos que se desloquem em autoestradas como a A13, que também passa no concelho de Tomar. Como referido na comunicação social, as portagens mais caras prejudicam mais o interior, pelo que o executivo admitiu que a redução dos preços nestas regiões é uma ideia em cima da mesa.

Numa conferência no final do Conselho de Ministros, o ministro Adjunto, Pedro Siza Vieira, referiu que um eventual corte nas portagens do interior poderá “contribuir para a competitividade da atividade económica” nessas zonas. Por outras palavras, poderia incentivar algumas empresas a desenvolverem operações no interior e ajudar à descentralização.

Citado pela agência Lusa, Pedro Siza Vieira afirmou: “Confirmo que, de facto, o ministério do Planeamento e das Infraestruturas está a fazer essa avaliação [de reduzir os preços das portagens no interior de Portugal], sempre no sentido de contribuir para a competitividade da atividade económica no interior, na medida em que o objetivo do Governo é incentivar o investimento, como forma de criação de emprego e retenção e atração de populações. Essa é uma ferramenta que o ministério do Planeamento e Infraestruturas está a ponderar.”

As portagens ficaram mais caras no início do ano, um facto que o ministro Adjunto justifica com uma atualização dos preços ao nível da inflação. Como recorda a agência, esta semana foi aprovado um voto de indignação da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela pelo aumento do preço das portagens na A23 e na A25.

Imagem ilustrativa por Wikimedia Commons.

Tomar TV
Tomar TV
Redação da Tomar TV.
https://www.tomartv.com

One thought on “Governo estuda portagens mais baratas no interior do país

  1. Na A23 verificou-se o típico xico-espertismo dos políticos que tiram cursos e pseudo cursos mas que nem assim ficam mais inteligentes.
    É mais caro as portagens virtuais que o combustível! Quem não acredita entre pela A1 e vá até à Guarda e depois diga lá se tenho ou não razão quando receber a conta para pagar.

    Toda a vez que ouço algum político a falar do interior do país e do seu necessário desenvolvimento começo logo a rir-me!
    Mas para o caso de algum assessor ou amigo de político com responsabilidade na área encontrar este comentário aqui vão duas dicas para desenvolver o interior:
    – Auto-estradas e vias rápidas sem qualquer custo;
    – Dotar todas as cidades de interior de acesso à via-férrea dupla, procurando fazer obras onde for possível para que as ligações sejam o mais directas possíveis, e ainda garantir que existem estações de ligação ao interior da cidade, quando as estações que supostamente as servem estão longe das mesmas (à semelhança do que se faz em Coimbra com relação à linha do norte por exemplo).

    No caso das auto-estradas é só voltar ao modelo inicial, antes do xico-espertismo de as cobrar só porque podem.
    No caso da via-férrea será mais complicado porque implica investimento a sério e muita obra e muito demorada: não espero que aconteça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *